Atendimento

(51) 3922-3569
(51) 99237-4696

O crescimento do marketing verde no Brasil e no mundo

Human hand holding a green city

Um mecanismo de apoio às ações de sustentabilidade empresariais que pode ser muito eficaz para conquistar novos clientes e manter sua fidelidade.

O Marketing Verde, também conhecido como Marketing Ambiental, é uma estratégia adotada pelas empresas que está relacionada ao vínculo da marca, do produto ou do serviço oferecido com uma imagem ecologicamente correta e consciente.

Pode ser considerado um estudo dos aspectos positivos e negativos dos processos e atividades empresariais no que diz respeito à poluição e ao uso dos recursos renováveis e não-renováveis. Todas as atividades que estão ligadas ao Marketing Verde têm a intenção de satisfazer as necessidades dos consumidores, contanto que estas ocorram com o mínimo impacto ambiental.

Com a constante divulgação de informações sobre o aquecimento global, efeito estufa, derretimento de geleiras, desmatamento, alterações do clima e tantos outros assuntos ligados ao meio ambiente, a onda de conscientização na sociedade tem aumentado – tanto individual, quanto coletivamente – e isso inclui as ações das empresas frente à problemática ambiental em todo o mundo.

Desde a Revolução Industrial a situação ambiental foi tomando espaço na mídia, gradativamente, mas só na década de 1970 é que o tema “Marketing Verde” teve destaque nos Estados Unidos, em um workshop cujo foco da discussão era o impacto ambiental decorrente do crescente consumo e produção naquela época.

Ao mesmo tempo em que cresce o número de consumidores atentos aos rótulos e às ações das empresas para minimizar os efeitos nocivos ao meio ambiente, cresce a desconfiança com relação às propostas que se dizem ecologicamente corretas, mas que na verdade são apenas meios que as empresas utilizam para conquistarem este novo nicho de mercado, sem cumprirem as políticas estabelecidas pela própria organização.

Entretanto, aquelas que seguem corretamente o que expõem conquistam a confiança e fidelidade dos consumidores, agregando um valor inestimável à sua marca, produto ou serviço e contribuindo para a minimização da degradação ambiental.

Alguns critérios classificam os processos empresariais como ecologicamente corretos. São eles:

• O uso de componentes sustentáveis – reciclados ou recicláveis;

• O uso de matérias-primas sustentáveis – recicladas, reutilizadas, orgânicas, extrativistas cultiváveis ou que não causam danos ao meio ambiente;

• A redução do uso de embalagens e/ou uso das que são feitas com materiais recicláveis;

• A utilização de métodos de produção e transporte utilizando fontes de energia limpa, menor consumo de água e o tratamento dos efluentes;

• O processo de logística reversa após o consumo, com o descarte adequado ou sua reutilização.

No Brasil, tais ações são comprovadamente realizadas por empresas de diversos ramos de atuação – cosméticos, bebidas, automóveis, limpeza – e não coincidentemente, tais empresas são líderes em vendas de seus produtos e serviços. Algumas delas também apostam nos “consumidores do futuro”: a questão ambiental e o consumo consciente do público infantil.

Mesmo com tantas ações positivas, é necessário um investimento constante e gradativo do Marketing Verde relacionado à sustentabilidade a fim de que essa ideia se torne um preceito aplicado desde a fase de planejamento de uma marca, um produto ou um serviço, e essa característica se estenda ao restante dos processos empresariais, à aquisição do produto pelo consumidor, ao seu uso e seu descarte adequado.

Fonte: Pensamento Verde

No Comments Yet.

Leave a comment